Saúde

Vírus Sincicial Respiratório – Sintomas e Tratamento

Vírus Sincicial Respiratório – VSR é uma das principais causas de infecções das vias respiratórias e pulmões em crianças recém-nascidas. Ele é pouco conhecido, mas  é o principal agente de infecções respiratórias em crianças menores de um ano de idade.

Sintomas do Vírus Sincicial Respiratório

O vírus Sincicial respiratório é transmitido de uma criança infectada pelas secreções do nariz ou da boca, por contato direto ou gotículas. O período que favorece o maior contágio é nos primeiros dias da infecção. O período de incubação do vírus varia de 2 a 8 dias, normalmente 4-6 dias. As epidemias anuais acontecem durante o inverno e início da primavera. Normalmente as crianças com infecções respiratórias têm apenas sintomas leves. São bem semelhantes aos sintomas de um resfriado comum. Em crianças menores de 2 anos, a infecção pode evoluir para sintomas mais comumente encontrados em bronquiolite.

No inicio da infecção, a criança apresenta um corrimento nasal, tosse leve e, em alguns casos, febre. Em um ou dois dias, a tosse piora e, ao mesmo tempo, a respiração da criança torna-se mais rápida e difícil. Ela pode apresentar chiado a cada expirada. O bebê não consegue mamar, porque ele tem dificuldade para respirar. Mesmo a deglutição se torna muito difícil para essas crianças. Os dedos e a área em torno de seus lábios podem ficar com uma cor azulada, sinal de que sua respiração não está levando oxigênio suficiente para a corrente sanguínea.

Tratamento de Vírus Sincicial Respiratório

No começo de uma infecção respiratória, é possível ajudar a aliviar os sintomas com sucção suave do nariz e lavagem com soro. O uso de medicamentos não é indicado, pois podem causar efeitos colaterais e não são eficazes para a criança. Vaporizadores não têm se mostrado eficazes , mas os inaladores podem ser usados para aliviar os sintomas.O mais importante é consultar imediatamente o seu pediatra. Isto se o bebê ou a criança tiver dificuldades respiratórias, tiver menos de  2 ou 3 meses e tem febre e aparenta sinais de desidratação, como boca seca, choro sem lágrimas e urina com menos frequência.

Diante do quadro o pediatra ira solicitar exames laboratoriais de amostras provenientes do nariz e da garganta da criança para ver se VSR ou outro vírus está presente. testes rápidos. Não há tratamento eficaz para VSR ou outros vírus com exceção do influenza. Em raras ocasiões, os bebês infectados precisam de respirador para ajudá-los a respirar ou internação em UTI. A maioria das crianças com infecções virais começam a se recuperar em cerca de uma semana, e quase todas se recuperam totalmente. Quase todas as crianças são infectadas com VSR pelo menos uma vez até os 2 anos de idade, e uma recorrência leve da infecção durante toda a vida é comum. Conforme a criança cresce, as infecções virais se tornam menos graves e difíceis de distinguir de um resfriado.

Essas infecções podem tornar as condições respiratórias crônicas graves. Crianças com doença cardíaca congênita podem ter casos mais graves de VSR. Algumas crianças necessitam de hospitalização, outras vão precisar de cuidados intensivos. È importante evitar contato próximo com outras crianças e adultos que estejam infectadas com o vírus. Em creches, boas práticas de higiene devem ser usadas pela equipe e as crianças, incluindo frequente e completa a lavagem das mãos. A proteção contra o VSR é indicada durante os meses de maior circulação do vírus que vai de março a setembro. O Palivizumabe é um anticorpo que pode ajudar a reduzir o risco de infecção por RSV. Ele é dado como uma injeção intramuscular uma vez por mês para crianças que estão em maior risco de doença grave causada por VSR e que incluem as muito prematuras e alguns bebês com doença pulmonar crônica.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria! Todo cuidado com a higiene da criança é muito importante! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.