Saúde e Beleza

Tendência Silicone na Panturrilha – Como Funciona e Riscos

panturrilha-siliconeTratamentos de estéticas sempre estiveram em alta, e o silicone nos seios é um dos mais populares desde o final dos anos 80. Atualmente as próteses de silicone em peitoral masculino, e nas nádegas, tem se popularizado. No entanto, outra técnica de silicone tem se tornado popular e causado muita curiosidade entre as pessoas, que são as próteses colocadas na perna, mais especificamente na panturrilha. A medida é tomada principalmente pelo conceito estético, visando formas mais proporcionais ao corpo. Trouxemos aqui informações sobre como funciona a técnica e quais são os benefícios.

Como Funciona Tendência Silicone na Panturrilha

O silicone é implantado na panturrilha da mesma forma que em outros locais do corpo. As próteses vão de 140 ml a 180 ml, sendo introduzidas com um pequeno corte na parte posterior da dobra do joelho. O tamanho do corpo é de 3 cm ou 4 cm, e após 6 meses, a cicatriz fica quase imperceptível.
A cirurgia dura cerca de uma hora e o paciente permanece em observação, internado no hospital. Depois da alta, é necessário fazer repouso de 4 a 5 dias, e aos poucos retomar os exercícios de rotina, mas que não exijam força física nas pernas. Atividades físicas deverão ser retomadas depois de 50 dias ou mais.

colocar-silicone-panturrilha

antes-depois-silicone-panturrilha

Riscos

O maior benefício da cirurgia é estético, já que o paciente procura ter um corpo com medidas proporcionais. No entanto, há algumas desvantagens ao optar pelas próteses da panturrilha. Por exemplo, apesar de ser uma cirurgia simples, a dor do pós operatório pode ser mais intensa.
Quem possui o silicone também deverá ter cuidado dobrado com essa parte do corpo, pois praticar exercícios muito pesados, podem resultar em lesões, e como a pele da perna é fina, essas lesões podem deixar o silicone exposto.
Para as pessoas que possuem inchaço nas pernas, devem evitar esse procedimento, pois se o inchaço for constante, ele pode evoluir para uma embolia, isquemia ou necrose, se o paciente tiver a prótese.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você.
Gostou da matéria? Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.