Saúde

Síndrome do Choque Tóxico – Causas e Sintomas

Síndrome do choque tóxico chamada de SCT foi reconhecida pela primeira vez em 1978, sendo ligada a mulheres que usam absorvente interno de alta absorção e material sintético e pode causar perda de cabelo, unhas, memória. E embora seja frequentemente associada ao uso de absorventes internos, no entanto, essa não é a única forma de contaminação.

Causas e Sintomas da Síndrome do Choque Tóxico

A Síndrome do Choque Tóxica não afeta apenas as mulheres em idade reprodutiva e pode afetar também homens, mulheres na pós-menopausa, e crianças. Normalmente, nestes casos, ela está unida a infecções de pele do tipo erisipela e celulite bacteriana  e cirurgias. As bactérias incluídas à síndrome do choque tóxico são a Staphylococcus aureus e o Streptococcus pyogenes. Na maioria das vezes, elas entram em contato com o organismo por infecções de pele como a erisipela e a celulite bacteriana, uso de absorventes internos, e complicação de cirurgias.

Apesar da síndrome do choque tóxico poder afetar todas as pessoas, cerca de metade dos casos acontecem em mulheres durante a menstruação. O motivo se dá pelo uso prolongado de absorventes íntimos, o indicado é que a troca seja feita a cada seis horas, passando deste período o risco de contaminação aumenta. Pode-se citar outros riscos para a síndrome do choque tóxico que são os cortes ou queimaduras na pele;Ter feito uma cirurgia recentemente; Ter diabetes, por causa da maior dificuldade natural de cicatrização; Estar com uma infecção viral, como gripe ou catapora.

Os sintomas aparecem subitamente e são a febre alta, dor de cabeça, dor de garganta, olhos avermelhados, vômitos, diarreia e perda de memória. A síndrome ainda pode causar perda de cabelo, unhas, anemia e lesões no fígado, rins, músculos, podendo levar à morte. Se estiver utilizando um absorvente interno, remova-o imediatamente e informe ao médico que estava utilizando o produto anteriormente e atenção o atendimento deve ser feito imediatamente. Atualmente existem muitas marcas de absorventes internos que não usam fibras sintéticas e trocar por fibras de algodão diminuiu muito a incidência da doença.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria! A síndrome do choque tóxico é mais comum do que se acredita! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.