Saúde

Rubéola Durante a Gravidez – Quais os Riscos, Sintomas e Prevenção

gravidez-rubeolaA rubéola é uma doença conhecida também como o nome de "sarampo alemão". É uma infecção que causa erupção na pele e o público mais atingido costuma ser crianças. É a rubéola a principal causa da cegueira e paralisia infantil. Porém, os adultos também podem ser afetados com a doença, principalmente mulheres grávidas, que ao contrair a doença, pode passá-la para o bebê. Saiba melhor quais são os sintomas, quais os riscos para a futura mamãe e para a criança e também como prevenir esse sério problema.

Quais os Riscos da Rubéola Durante a Gravidez

A rubéola, na maioria das vezes, não apresenta um risco muito grave para os adultos e para as crianças, porém, ao atingir as gestantes gera risco ao futuro bebê. Quando a mulher contrai a doença no início do período gestacional, há boas chances de má formação do feto no primeiro mês. Essa infecção passada para o feto é chamada de Síndrome de Rubéola Congênita
Outros riscos que a infecção pode provocar é: aborto, parto prematuro, sintomas de surdez no bebê, retardo no crescimento intra-uterino, microftalmia, catarata, retinoplatia, fissura orofacial, cardiopatia, microcefalia, além de retardo mental.

Sintomas

Os sintomas apresentados geralmente se assemelham com os da gripe, como febre, dor de cabeça, desconforto, mal estar, coriza, e o último sintoma é o aparecimento da erupção na pele.
Outros sinais, porém mais raros, são hematomas, inflamação nos olhos, dores musculares ou nas articulações.

Prevenção

Existe uma vacina para prevenir a infecção que é segura e eficaz. Essa vacina é considera uma das essenciais para se tomar quando é criança, geralmente aplicada em bebês de 12 a 15 meses. No caso de mulheres grávidas que não sabem se tomaram essa vacina e se são imunes, podem realizar um exame de sangue que detecta que estão ou não, protegidas contra a doença. Porém, no caso das gestantes, a vacina não é recomendada. Outra contra-indicação são as pessoas com sistema imunológico afetado por câncer, medicamentos com corticóides ou radioterapia.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer o melhor para você.
Gostou da matéria? Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.