Dieta

Reducetarismo – Novo Estilo de Alimentação

Reducetarismo é a nova opção de alimentação em um tempo onde esta é uma das preocupações, mas constante desta geração. Todos sabemos que a produção de carne animal traz grande impacto no meio ambiente. Ela é responsável pelo desmatamento e pelo consumo excessivo de água, entre outros recursos naturais.  Mas muitos não conseguem deixar de se alimentar com ela e isso se tornou um grande desafio na hora de mudar qualquer tipo de dieta.

Novo Estilo de Alimentação o Reducetarismo

A nova dieta Reducetarismo foi criado pelo norte-americano Brian Kateman. Ela tem como objetivo reduzir o consumo de carnes, peixes, frutos do mar, ovos e laticínios. Isto sem precisar tirar completamente esses produtos da dieta. A ideia é adotar uma alimentação mais consciente, sem radicalismo. A ONG Reducetarian, principal divulgadora do novo estilo de alimentação fez um cálculo que mostra que, ao se deixar de comer carne uma vez por semana, em apenas um mês, a economia chega a 5,3 litros de água e 6,6 quilos de emissão de gás carbônico. E também se parte dos alimentos dados aos animais fossem destinados aos humanos, 4 bilhões de pessoas seriam beneficiadas, o que representaria um aumento de 70% no abastecimento mundial de comida.

Mudar o estilo de vida para muitos é bem difícil e também não deve ser feito abruptamente. É necessário um planejamento e acompanhamento médico e nutricional para que o organismo não sinta carência de nutrientes essenciais para o seu funcionamento. O ideal é começar aos poucos e podemos até citar  cantor Paul McCartney que adotou esta campanha. O movimento propõe reservar o primeiro dia útil da semana para não consumir carne. Essa é uma oportunidade ainda de dedicar, pelo menos um dia, para experimentar novos sabores e apostar em produtos mais naturais e saudáveis, mas que de forma alguma afetam o sabor da refeição.

Umas das orientações é procurar outras fontes de proteínas, que substituem a carne.  Pode-se então consumir o  indispensável dupla feijão e arroz. Vale ainda investir na quinoa, a melhor fonte de proteína vegetal, que concentra todos os aminoácidos essenciais. Outras combinações possíveis são, pelo menos, um alimento de cada um desses dos grupos as leguminosas como a lentilha, grão de bico, soja e ervilha e cereais como milho, aveia, trigo e centeio. É importante saber que antes de retirar a carne ou qualquer tipo de alimento da sua dieta, é indispensável o auxilio de um profissional e realizar todos os exames necessários para identificar suas carências nutricionais e montar um programa de acordo com seu perfil e objetivo.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? O Reducetarismo uma alimentação sem exageros! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.