Saúde

Métodos Contraceptivos Não Hormonais – Dicas

Métodos Contraceptivos Não Hormonais é a opção para várias mulheres que sentem os efeitos colaterais da pílula. A pílula se tornou popular já no inicio dos anos 60 e ela revolucionou os costumes sociais e sexuais dando a mulher o controle sobre o numero de filhos desejados. E até os dias de hoje é o método contraceptivo mais popular no mundo todo.

Dicas de Métodos Contraceptivos Não Hormonais

Com o passar do tempo as doses hormonais das pílulas que foram sendo diminuídas as marcas do mercado chegam a ter quantidades muito menores de hormônio em relação às primeiras pílulas. Mesmo assim elas ainda causam efeitos colaterais. Devido a todos esses problemas causados pela pílula cada vez mais as mulheres estão em busca de métodos contraceptivos não hormonais o que resulta em vários benefícios reduzindo as reações inflamatórias, reduz retenção de líquidos e tem menos riscos de varizes e a temida trombose.

Compartilhamos abaixo alguns destes efeitos colaterais causados pela pílula:

-Acidente vascular cerebral (AVC);

-Infarto do miocárdio;

-Ganho de peso;

-Retenção de líquido;

-Oscilações do humor;

-Sensibilidade nas mamas;

-Náuseas;

-Dores de cabeça;

-Redução na libido.

Compartilhamos abaixo algumas opções de métodos contraceptivos não hormonais:

Dispositivo Intrauterino o DIU: existem disponível dois tipos de DIU um com dosagem baixa de hormônio  que é liberado de maneira local e o outro conhecido como DIU de cobre, que tem validade entre 5 e 10 anos. Ele é feito de cobre, em formato de T e é colocado no interior da cavidade uterina. Quando libera o cobre por sua estrutura, torna o ambiente hostil aos espermatozoides. Ele é indicado para mulheres com histórico de trombose, ou que tenham efeitos colaterais da pílula anticoncepcional, como enxaqueca e náuseas. Mas embora normalmente sua aplicação possa ser feita em consultório, pode causar alguma dor e tende a aumentar o fluxo e as cólicas menstruais.

Diafragma: é um dispositivo feito de látex flexível que é inserido dentro da vagina para fechar o canal do colo do útero e impedir a chegada do sêmen. Mas é preciso a orientação de um ginecologista, que indicará o tamanho ideal para o colo. O Diafragma  deve ser colocado no fundo da vagina trinta minutos antes do sexo, de maneira que não saia da posição, e pode ser mantido de oito a dez horas. As contraindicações são alergia ao material e qualquer doença no colo do útero.

Capuz cervical: é um método de contracepção do tipo barreira ele deve ser. encaixado no cérvix e bloqueia a entrada do esperma no trato reprodutor feminino. Um dia antes da relação sexual o capuz cervical deve ser preenchido com espermicida e inserido para dentro da vagina acima do cérvice.

A camisinha: Este é um método bem acessível em farmácias e supermercados além de ter um preço razoável e são eficazes quando usadas corretamente. Elas também são indicadas como proteção contra a maioria das doenças sexualmente transmissíveis as DSTs, sendo a melhor opção para quem não estão em um relacionamento monógamo.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria! São algumas opções excelente para evitar a gravidez! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email
Últimas Pesquisas:
  • bolo azul e rosa cha de panela
  • bolo cha de panela
  • Taças feitas de garrafa pet

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.