Saúde

Leite Para Crianças – Até Quando é Necessário

Leite Para Crianças antigamente era unanimidade entre os médicos que o leite era fundamental para o crescimento dos pequenos. Hoje já existem alguns que defendem que depois do desmame não é preciso mais ingerir leite  da mesma maneira  que os demais mamíferos.

Até Quando é Necessário o Leite Para Crianças

Alguns nutricionistas defendem que é importante uma  dieta equilibrada onde se use as sementes, verdes folhosos e frutas e que o leite após os dois anos é não é necessário. Mas, alguns pediatras alertam que não é possível atingir diariamente o aporte de cálcio necessário para uma criança sem que ela consuma o leite e seus derivados.  Por exemplo, para uma criança chegar ao consumo de mil miligramas de cálcio por dia, ela precisa de três porções de leite.  Se substituirmos o leite ela teria de comer 30 folhas de espinafre o que se torna bem difícil.

É  indispensável  formar a massa óssea durante a infância e a adolescência. Aos 18 anos, é preciso consumir 1,3 mil miligramas de cálcio por dia. Existem  estudos que mostram que crianças que não tomam leite têm maior risco de fratura, menos estatura e massa óssea menor e também o risco aumentado de adquirir osteoporose  ao longo da vida. Hoje não contamos com nenhum outro alimento que substitua o cálcio.  Substituir leite por bebida láctea é um grande erro. Ela não tem o mesmo índice nutricional e possui quantidade baixa de cálcio. A melhor escolha continua sendo o leite de vaca  que pode ser consumido a partir de um ano. São os leites adaptados para crianças, concentrados em vitaminas, ferro e sódio. A bebida tem uma carga proteica específica para a faixa etária e, nutricionalmente, é mais eficiente do que o leite de vaca.

Vantagens do consumo de leite:

-Tem alta concentração de cálcio, dificilmente  encontrada na mesma proporção em outros alimentos;
-Tem alta densidade nutricional: mais nutrientes do que calorias;
-A gordura do leite aumenta o colesterol bom;
-É benéfico para hipertensos;
-Produz saciedade;
-A versão semidesnatada é recomendada para quem quer perder peso;
-A versão integral ajuda na absorção da vitamina D.

Desvantagens do consumo de leite:

-Dois dos principais componentes do leite a lactose e proteína geram cada vez mais problemas na população;
-É de difícil digestão;
-Não é mais “cru” como no passado e perdeu probióticos que ajudam na sua digestão
– Produção em larga escala estimula uso de hormônios nas vacas e conservantes no processo de pasteurização
-A versão sem lactose não resolve para quem tem hipersensibilidade ao leite. Tem os mesmos hormônios e aditivos da versão convencional
-Consumo de antibióticos destrói a flora intestinal e aumenta a probabilidade de intolerância à lactose
-Tem muito mais proteína do que o corpo consegue digerir, o que sobrecarrega os rins

A diferença entre leite integral, semi e desnatado é que o integral tem no  mínimo 3% de gordura. Em um copo de leite de 300 ml, terá 9g de gordura. Tem gordura saturada, que aumenta o bom e o mau colesterol. Ideal para quem precisa ganhar peso. Ajuda na absorção da vitamina D.  O semi desnatado é o mais indicado pelos profissionais pois mantém a saciedade e não tem o mesmo índice de gordura do integral. Ideal para quem tem hipertensão, colesterol alto e quer controlar o peso. O desnatado tem menos de 0,5% de gordura. Por ser desnatado, o nível de cálcio não está comprometido

Fonte: www.gauchazh.clicrbs.com.br/

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? O leite não deve ser retirado da alimentação da criança! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.