Saúde

Corrimento na Gravidez – Causas

Corrimento na Gravidez  durante a gravidez a calcinha pode acontecer algum tipo de corrimento. Principalmente quando esse corrimento é claro ou esbranquiçado. Isto acontece por causa do aumento de estrogênios no corpo, assim como aumento da circulação na região pélvica. Este tipo de corrimento não precisa de tratamento específico. A indicação é que mantenha os cuidados de higiene no seu dia a dia.

Causas do Corrimento na Gravidez

O corrimento que a mulher não precisa ficar preocupada tem normalmente estas características: Transparente ou esbranquiçado, ligeiramente espesso, semelhante a muco e sem cheiro. Mas se ele apresentar alguma diferença, como coloração esverdeada ou cheiro fétido, é necessário ir imediatamente ao hospital ou consultar rapidamente o seu obstetra. Estas características podem indicar a presença de algum problema que precise ser tratado, com uma infecção ou doença sexualmente transmissível, por exemplo.

Compartilhamos abaixo algumas causas de corrimento na gravidez:

A candidíase vaginal é uma infecção por fungos, mais especificamente o fungo candida albicans. Ele  sintomas como corrimento esbranquiçado, semelhante a queijo cottage, coceira intensa na região genital e vermelhidão.

Este tipo de infecção é bastante comum na gravidez por causa das alterações hormonais. Ele não afeta o desenvolvimento do bebê no útero, mas precisa ser tratado para evitar que durante o parto o bebê seja contaminado com os fungos.

A vaginose é uma infecção vaginal bastante comum, mesmo durante a gravidez, pois a alteração nos níveis de estrogênios facilita o aumento de fungos e bactérias, especialmente se não existir um higiene adequada da região. Nestes casos, o corrimento apresenta-se ligeiramente cinza ou amarelado e com cheiro a peixe podre.

A gonorreia é uma infecção causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Ela é transmitida através do contato sexual desprotegido com alguém contaminado e, por isso, pode surgir na gestação especialmente se tiver contato com um parceiro infectado. Os sintomas são o corrimento amarelado, do ao urinar, incontinência e presença de caroços na vagina, por exemplo. A gonorreia pode afetar a gravidez, aumentando o risco de aborto, parto prematuro ou infecção do líquido amniótico. Por isso é muito importante iniciar rapidamente o tratamento.

A tricomoníase também é doença sexualmente transmissível que pode surgir na gravidez caso aconteça uma relação íntima sem preservativo. A tricomoníase pode aumentar o risco de parto prematuro ou baixo peso à nascença e, por isso, deve ser tratada o mais rápido possível. Os sinais mais comuns desta infecção incluem corrimento esverdeado ou amarelado, vermelhidão na região genital, dor ao urinar, coceira e presença de pequenos sangramentos vaginais.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? Durante a gravidez os cuidados com a saúde e higiene devem ser dobrados! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.