Saúde

Dieta Anti-inflamatória – Como Funciona e Benefícios

Dieta Anti-inflamatória para ajudar nas dores do dia a dia que às vezes se tornam muito fortes. A inflamação é a maneira que o corpo usa para avisar que algo não vai bem. A alimentação nestes casos é muito importante para ajudar no tratamento deixando o sistema imunológico mais forte. A inflamação crônica também tem sido considerada como fator que contribui para condições como Mal de Alzheimer e alguns tipos de doenças cardíacas.

Como Funciona a Dieta Anti-inflamatória

Consumir alimentos com gorduras saturadas pode ser prejudicial para a nossa saúde. Entretanto existem outras gorduras benéficas como a do leite integral orgânico, dos ovos e do óleo de coco, por exemplo.. Comidas e bebidas com taxas elevadas de açúcar liberam mais açúcar do que conseguimos queimar e acaba sendo absorvido pela corrente sanguínea e armazenado em forma de gordura. Para ajudar a metabolizar esse açúcar, o corpo produz um hormônio chamado insulina em grandes quantidades. Quando ela entra em ação, a glicose cai e entra num ciclo vicioso. É por isso que se sente cansada, com falta de concentração, mais propensa a dores de cabeça e sente muita vontade de comer mais doces.

Compartilhamos abaixo dieta com alimentos anti-inflamatórios:

Peixes oleosos, nozes e sementes como linhaça, cânhamo e chia, por exemplo, são alimentos ricos em ômega 3, um ácido graxo anti-inflamatório que protege o cérebro, o coração e a pele.

Ervas e especiarias: açafrão, pimenta, gengibre e anis estrelado protegem o corpo das reações inflamatórias.

Pães, massas e arroz integrais são mais nutritivos e liberam energia aos pouquinhos. A chave aqui é evitar alimentos altamente refinados, ricos em açúcar, como pães, macarrão e arroz brancos.

Frutas e legumes: ricos em antioxidantes, ajudam a reparar danos da saúde, como também nos protegem contra a absorção das gorduras da nossa dieta. As nutricionistas recomendam pelo menos cinco porções de legumes e duas porções de frutas por dia.

Consuma produtos orgânicos, sempre que possível: são mais caros, mas ao escolher carne e produtos lácteos orgânicos tenha a certeza de que é um investimento na saúde para evitar produtos sem agrotóxicos e outros aditivos químicos.

Opte por óleos de girassol, gergelim, cânhamo, linhaça, coco, abacate ou mesmo manteiga orgânica para cozinhar. Compre-os em vidro em vez de plástico  que podem liberar desestabilizadores hormonais produtos químicos. Armazene fora da geladeira. Use outros óleos, como o de oliva nas saladas ou molhos.

Compartilhamos abaixo alimentos que devem ser evitados:

Gorduras saturadas antes de escolher qualquer queijo ou iogurte pensem na quantidade de gorduras e açúcares da composição. Tente evitar as carnes muito gordurosas também.

Evite alimentos altamente refinados com açúcar e farinha brancos na composição. Prefira as opções integrais e orgânicas!

Evite toda e qualquer fritura. Os alimentos cozidos ou crus em primeiro lugar.

Evite os refrigerantes por conter muito açúcar na composição. Além do refrigerante, café, chá preto, lattes e o álcool podem ser evitados para evitar picos de açúcar no sangue. Escolha o chá verde ou matchá em pó. O chá de camomila que têm ação anti-inflamatória é uma excelente opção. Evite sucos de caixinha, muito adoçados, substitua por sucos vegetariano verde com couve, espinafre, pepino, erva-doce, limão, gengibre e água de coco.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? A alimentação pode ajudar a tratar problemas de inflamação! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.